Buscar

Aquecimento global.



O que é?

É o aumento da temperatura média dos oceanos e da camada de ar próxima à superfície da Terra. Pode ser consequência de fatores internos (causas naturais) e fatores externos (atividades humanas). Se deve principalmente ao aumento das emissões de gases na atmosfera que causam o efeito estufa, principalmente o dióxido de carbono (CO2).


Fatores internos: são complexos e estão associados a sistemas climáticos caóticos e inconstantes, devido a variáveis como a atividade solar, a composição físico-química atmosférica, o tectonismo e o vulcanismo.


Fatores externos: são antropogênicos (de origem humana) e relacionados a emissões de gases-estufa por queima de combustíveis fósseis, principalmente carvão e derivados de petróleo, indústrias, refinarias, motores, queimadas etc.

O Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), um órgão das Nações Unidas responsável por produzir informações científicas, afirma que há 90% de certeza que o aumento de temperatura na Terra está sendo causado pela ação do homem.


Origem

A relação do homem com o meio ambiente passou por bruscas rupturas durante os períodos de grandes avanços tecnológicos, científicos e culturais, que aconteceram durante o desenvolvimento agrícola e a revolução Industrial (iniciada no século XVIII e potencializada no século XX).

No século XIX houve uma explosão demográfica, juntamente com a consolidação da cultura capitalista. Esses fatores trouxeram inúmeros problemas relacionados à urbanização, abastecimento de água, produção de alimentos e outros insumos, além de um consumismo desenfreado. Assim, o homem, que até então tinha uma relação harmônica e de respeito à natureza, afastou-se dela e passou a vê-la como uma fonte inesgotável de recursos para serem explorados.

Diante disso, ao longo do século XX muitos problemas ambientais se acentuaram, como o exagerado aumento da produção de resíduos, contaminação e poluição das nascentes de água, dos oceanos e da atmosfera. Além disso, outros problemas ambientais surgiram, a exemplo do aquecimento global.


Por que o aumento da temperatura é prejudicial?

Os cientistas já observaram que o aumento da temperatura média do planeta tem elevado o nível do mar devido ao derretimento das calotas polares, podendo ocasionar o desaparecimento de ilhas e cidades litorâneas densamente povoadas. Também há previsão de uma frequência maior de eventos extremos climáticos, como tempestades tropicais, inundações, ondas de calor, seca, nevascas, furacões, tornados e tsunamis. Esses eventos trazem graves consequências não somente para populações humanas e ecossistemas naturais, podendo inclusive ocasionar a extinção de espécies de animais e de plantas!

O que é efeito estufa e quais são os principais gases?

O Efeito estufa corresponde a uma camada de gases que cobre a superfície da terra. Essa camada é composta principalmente por gás carbônico (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O) e vapor d'água. Trata-se de um fenômeno natural que é essencial para a manutenção da vida na Terra. Sem ela, o planeta poderia se tornar muito frio, inviabilizando a sobrevivência de diversas espécies.

Normalmente, parte da radiação solar que chega ao nosso planeta é refletida e retorna diretamente para o espaço, como podemos ver na figura abaixo. Outra parte é absorvida pelos oceanos e pela superfície terrestre, e uma parte é retida por esta camada de gases que causa o chamado efeito estufa.


O agravamento do efeito estufa é provocado pela emissão de gases provenientes, principalmente, da ação humana. Imagem: Tricurioso.com










O problema não é o fenômeno natural em si, mas sim o agravamento dele. Com a emissão de gases formadores do efeito estufa - chamados de GEEs - esta camada tem ficado cada vez mais espessa, retendo mais calor na Terra e aumentando a temperatura da atmosfera e dos oceanos.


O gás carbônico é o que tem maior contribuição para o aquecimento global, pois representa mais de 70% das emissões de GEE e o seu tempo de permanência no meio ambiente é de no mínimo cem anos, resultando em impactos no clima ao longo de séculos. A quantidade de metano emitida para a atmosfera é bem menor, mas seu potencial de aquecimento é vinte vezes superior ao do CO2. No caso do óxido nitroso e dos clorofluorcarbonos (CFCs), suas concentrações na atmosfera são menores, mas o seu poder de reter calor é de 310 a 7.100 vezes maior do que o do CO2!


Quais as principais atividades humanas que causam o aquecimento global?

A queima de combustíveis fósseis (aqueles que são derivados do petróleo, carvão mineral e gás natural); mudanças no uso do solo (inclui o desmatamento e as queimadas como principais causadores de emissões de poluentes); agropecuária; descarte de resíduos sólidos e o desmatamento: todas estas atividades emitem grande quantidade de gases formadores do efeito estufa, e estão entre as principais atividades humanas responsáveis pelo aquecimento global.


O Brasil está no ranking como um dos líderes mundiais em emissões de gases de efeito estufa, sendo as mudanças do uso do solo e o desmatamento responsáveis pela maior parte das nossas emissões. Atualmente, a China ocupa o primeiro lugar do ranking, seguido por Estados Unidos, União Europeia e pelo Brasil.


As áreas de florestas e os ecossistemas naturais são grandes reservatórios e sumidouros de carbono, pois possuem capacidade de absorver e estocar CO 2. Mas quando acontece um incêndio florestal ou uma área é desmatada, esse carbono é liberado novamente para a atmosfera, contribuindo para o efeito estufa e o aquecimento global.


O que podemos fazer para combater o aquecimento global?

Diminuir o desmatamento, reduzir o consumo de carne, investir no reflorestamento e na conservação de áreas naturais, incentivar o uso de energias renováveis (solar, eólica, biomassa), preferir utilizar biocombustíveis (etanol, biodiesel) a combustíveis fósseis (gasolina, óleo diesel), investir na redução do consumo de energia e na eficiência energética, ter consumo consciente, reaproveitar e reciclar materiais, investir em tecnologias de baixo carbono, melhorar o transporte público com baixa emissão de GEE. Estas são algumas das muitas possibilidades.


O que faz a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima?

UNFCCC, em inglês, é uma base de cooperação internacional em que os seus países membros buscam estabelecer políticas para reduzir e estabilizar as emissões de gases de efeito estufa em um nível na qual as atividades humanas não interfiram seriamente nos processos climáticos.


O que é o Protocolo de Quioto?

É um tratado internacional que estipula as metas de reduções obrigatórias dos principais gases de efeito estufa (período de 2008 a 2012). Os países desenvolvidos e industrializados por serem responsáveis históricos das emissões e por terem mais condições econômicas para arcar com os custos seriam os primeiros a assumir as metas de redução até 2012.


Em 2012, quando estava prevista a finalização do Protocolo de Quioto, foi observado o não atingimento das metas por diversos países e o protocolo foi prorrogado até 2020.


O que é MDL?

O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) é um instrumento de mercado que possibilita aos países que tenham obrigatoriedade de reduzir suas emissões possam comprar créditos de carbono de um país que já tenha atingido a sua meta, e, portanto, tem créditos excedentes para vender.


O que é REDD?

Significa “Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal''. Foi criado para incentivar que as florestas sejam preservadas para evitar o desmatamento e consequentemente as emissões de gases de efeito estufa. É uma importante ferramenta para os países com florestas nativas para contribuir para a conservação, redução do desmatamento e das emissões de gases de efeito estufa.


Vamos testar seu conhecimento?

(VUNESP, 2014) O impacto do aquecimento global será “grave, abrangente e irreversível”, segundo um relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC, na sigla em inglês) divulgado em (31/03/2014).


Um dos impactos mais conhecidos e temidos do aquecimento global é:

A) a extinção da biodiversidade em áreas como o Saara devido ao aumento da temperatura.

B) o desaparecimento dos fenômenos La Niña e El Niño no oceano Atlântico.

C) a diminuição de mares costeiros como o mar das Antilhas e o Mediterrâneo.

D) o aumento de espécies aquáticas predadoras devido à alta temperatura das águas.

E) a elevação do nível dos oceanos devido ao derretimento das calotas polares.

E aí, conseguiu responder essa questão? Se respondeu a letra E, você acertou!! Caso não tenha acertado, separamos alguns links que podem ajudar você!

Para saber mais: Mudanças climáticas: um guia rápido para entender o aquecimento global - BBC News Brasil Que tal testar seu conhecimento? Lista de Exercícios sobre Aquecimento Global - Mundo Educação (uol.com.br)

Vídeo aula: Aquecimento Global e Mudanças Climáticas - YouTube




Texto: Amanda Aparecida Oliveira;

Pesquisa: Raphael Martins; Beatriz Prudencio

Texto Instagram: Beatriz Prudencio

Arte: Natália Lavínia A. de Souza


Referências

E. G. C. Pereira; A.G. Pedrini; H. A. F. Contextualizando Aquecimento Global e suas consequências (2019). Disponível em: <https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente /article/view/28584/21156>. Acesso em 05 de julho de 2022.


A. L. Junges; V. Y. Santos; N. T. Massoni. O Consenso Científico sobre Aquecimento Global Antropogênico (2018). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/ view/4761/3025>. Acesso em 05 de julho de 2022.


R. W. C. Silva, B. L. de Paula. Causa do aquecimento global: antropogênica versus natural (2009). Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637501>. Acesso em 05 de julho de 2022.


AL Junges, VY Santos, NT Masson. Efeito Estufa e Aquecimento Global. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/194261/001085731.pdf?sequence=1>. Acesso em 05/07/22


WWF. Mudanças Climáticas. Disponível em: <https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/reducao_de_impactos2/clima/mudancas_climaticas2/#:~:text=Aquecimento%20global%20%C3%A9%20o%20aumento,causas%20naturais%20e%20atividades%20humanas>. Acesso em 06 de julho de 2022.