• institutojapi

Dia da Amazônia



No dia 5 de setembro, é celebrado o Dia da Amazônia. Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da maior reserva natural do planeta, comemora-se esta data desde 2008 e foi instituída pela lei federal 11.621/2007.

A Amazônia em seus 7 milhões de km2 é um dos biomas que mais possui diversidade em fauna e flora do planeta, carregando diversos benefícios em recursos naturais de extrativismo e turístico, patrimônio biológico e cultural, e fontes de nutrientes e proteínas, somente nela se concentra os maiores números de primatas, possuindo também 11% das espécies de aves já vistas em todo o mundo. Um bioma fundamental para o equilíbrio ambiental e climático do mundo, uma floresta que está ameaçada por constantes desmatamentos ilegais.

Por ser um bioma que possui grandes áreas nativas, totalizando 4.871.000 km2, organizações políticas buscam apoderar-se deste espaço, com intuito de exploração dos recursos, tais como a madeira, urbanização, cultivos de soja e algodão. Para garantir atividades econômicas em grande escala, grande parte deste bioma já foi afetado pelo desmatamento, ocasionando problemas sérios na natureza. O desmatamento se inicia clandestinamente em estradas, permitindo ocupação irregular de expansão humana em torno de rodovias federais, tornando-se responsável por 85% do desmatamento dentre 50 km.

O desmatamento da Amazônia tem crescido constantemente, gerando grande impacto no clima, prejudicando toda população. Com a perda de árvores a desertificação e a erosão vem aumentando dos anos 1995 até 2020, influenciando na diminuição do abastecimento de reservatórios e de chuvas na região, trazendo consigo outros fatores negativos, tais como perda da biodiversidade, perda da flora nativa, levando em extinção animais que são muito importante tanto para a cadeia alimentar como na dispersão de sementes. No mínimo 5 espécies de avifauna, 20 espécies de mastofauna, 3 espécies de herpetofauna carregam problemas em estoques naturais e 5 são consideradas em perigo de extinção.

Entre agosto de 2019 á Julho de 2020, houve um aumento de 34% de alertas de desmatamentos, comparado ao ano anterior, visto que em outubro de 2019 foi registrado maior resultados de desmatamentos nos últimos dez anos, desmatando aproximadamente 890 km2. O índice de ilegalidade ultrapassa de 95% de todos os biomas, sendo 99,4% na Amazônia, e somente 9,3% das ações foram punidas.

Incêndio florestal colabora na emissão de gases do efeito estufa, trazendo uma alta elevação na temperatura, causando mudanças climáticas gerando danos a inúmeros ecossistemas, como derretimentos de geleiras, inundações, extinção de espécies, dentre outras.

Serviços ecológicos como, expedições científicas, projetos de rodovias e represas, redução de emissão de carbono, ampliação de unidades de conservação, ajudam a conservação do bioma. Programas como a ARPA (Áreas Protegidas da Amazônia), coordenado pelo Ministério do meio ambiente, recebem doações nacionais e internacionais com a missão de conservação adequada e uso sustentável em 15% da Amazônia brasileira até 2039, merecendo atenção aos investimentos para manter o equilíbrio do nosso planeta.

Estratégias para redução do desmatamento não é o suficiente, lutar pela conservação é fundamental para o planeta, vamos cuidar da natureza!!


Arte: Flávia de Camargo M. Gomor; Texto: Daniela Brustolin; Mariana Furquim


Pesquisa: Aline Freiria dos Reis Texto Instagram: Aline Freiria dos Reis

Giovana Guimarães;

Marcella Pires;

Thayla Borges .

REFERÊNCIAS:


Fearnside. P. Desmatamento na Amazônia: dinâmica, impactos e controle. SciELO - Scientific Electronic Library Online. Disponínel em: <https://www.scielo.br/j/aa/a/97R3WH4L93x74Sr5q7X7BVy/abstract/?format=html&lang=pt&stop=next>. Acesso em 01/09/2021.


A. M. José. Estratégias para a conservação da fauna amazônica. SciELO - Scientific Electronic Library Online. Disponível em:

<https://www.scielo.br/j/aa/a/PXp75PfPFbD9TYW4LcnPLgn/?lang=pt&format=pdf>

Almeida, S. Venticinque, E. Ferreira, L. O desmatamento na Amazônia e a importância das áreas protegidas. SciELO - Scientific Electronic Library Online. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/ea/a/FmmfG3MTN5ZHkGYdpCfFNtk/?lang=pt> Acesso em: 01/09/2021.

Programa ARPA. SciELO - Scientific Electronic Library Online. Disponível em: <https://www.funbio.org.br/programas_e_projetos/programa-arpa-funbio/> Acesso em: 01/09/2021.


TEREZA, Ana et al. Áreas Protegidas, Populações Tradicionais da Amazônia e Novos Arranjos Conservacionistas. SciELO - Scientific Electronic Library Online. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbcsoc/a/c5fWn88Q8zTbN4B8D8P7fQn/?format=pdf&lang=pt> Acesso em: 01/09/2021.


16 visualizações0 comentário